Batemos a marca de 1 mil 850 mortes por dia e culpa é da imprensa. Ria…
   3 de março de 2021   │     20:09  │  19

Sobre o recorde de 1 mil 850 mortes por dia no Brasil, nesta quarta-feira, 3, o presidente Jair Bolsonaro culpou a imprensa. Segundo o presidente, a imprensa é responsável.

Na terça-feira, 2, o presidente reuniu um grupo estimado em 20 pessoas para comer porco no espeto com feijão tropeiro e arroz; entre os convidados estava o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, enquanto o seu Estado está sendo obrigado a “exportar” pacientes para o Espirito Santo, porque não há mais vagas para ninguém nos hospitais mineiros.

Sobre a culpa da imprensa, conforme disse o presidente, vamos recapitular enumerando os 10 erros ou as 10 culpas da imprensa. Acompanhe:

1)Foi a imprensa que chamou a pandemia de gripezinha; não foi o Bolsonaro.

2)Foi a imprensa que mandou a população não usar máscara nem manter o distanciamento social; Bolsonaro, ao contrário, sempre usou máscara e nunca promoveu aglomerações. jamais o presidente fez isso.

3)Foi a imprensa que chamou de maricas quem usa máscara para se proteger; Bolsonaro nunca chamou de maricas quem usa máscara.

4)Foi a imprensa que boicotou e continua boicotado a vacina; Bolsonaro sempre defendeu a vacina e até disse que seria o primeiro a se vacinar.

5)Foi a imprensa que disse que não compraria a vacina produzida pelo Instituto Butantâ, chamando de vacina do Dória. Lembram?; Bolsonaro sempre defendeu a vacina do Butantâ.

6)Foi a imprensa que disse que não era coveiro para contar os mortos; Bolsonaro nunca disse isso e sempre defendeu a vida e lamentou as mortes.

7)Foi a imprensa que respondeu: pergunte a sua mãe, quando quiseram saber quando as vacinas chegariam no Brasil; Bolsonaro sempre respeitou a mãe dos outros.

8)Foi a imprensa que demitiu dois ministros da Saúde, médicos, e nomeou um general para o Ministério da Saúde; Bolsonaro sempre quis manter os médicos no comando do combate à pandemia, mas essa imprensa maldita …

9)Foi a imprensa que “receitou” cloroquina e ivermectina para combater a pandemia, medicamentos esses inócuos; Bolsonaro sempre foi contra a esses medicamentos.

10)Finalmente, foi a imprensa que inventou agora o spray de Israel e está gastando mais de 1 milhão de reais mandando uma delegação chefiada pelo terraplanista Ernesto Araújo, para examinar o produto; Bolsonaro jamais seria capaz de tamanha irresponsabilidade.

Portanto, é tudo culpa da imprensa, que levou à matar nesta quarta-feira, 3, quase 2 mil pessoas, enquanto os jornalistas comemoravam comendo porco no espeto com feijão tropeiro e arroz.

Essa imprensa é mesmo genocida e ainda quer culpar um presidente que sempre respeitou a ciência e valorizou a vida…

 

COMENTÁRIOS 19

Por que Bolsonaro desistiu do pronunciamento à nação?
   2 de março de 2021   │     22:28  │  12

Depois de ter sido avisado pelo Gabinete de Segurança Institucional de que haveria panelaço e buzinaço, enquanto falasse à nação em rede de rádio e televisão, às 20h30m desta terça-feira, 2, o presidente Jair Bolsonaro desistiu do pronunciamento.

O presidente iria explicar as medidas recentes para compensar o aumento dos preços dos combustíveis e  do gás de cozinha, além de pregar a volta à normalidade no comércio, e chegou a discutir o conteúdo da sua fala com os presidentes da Câmara e do Senado.

A equipe que prepara o discurso do presidente chegou também a iniciar a redação, quando recebeu a ordem para suspender os trabalhos, porque Bolsonaro havia desistido do pronunciamento.

Também pesou na decisão as notícias sobre a compra de uma mansão na região dos lagos, em Brasília, pelo filho do presidente, o senador Flávio Bolsonaro, através de financiamento aprovado pelo Banco Regional de Brasília, cujo presidente tem o nome especulado para assumir a presidência do Banco do Brasil.

O Palácio do Planalto não informou se o presidente apenas transferiu o pronunciamento para esta quarta-feira, 3, na expectativa de surpreender os manifestantes, incluindo o protesto de caminhoneiros que acabou acontecendo no Rio de Janeiro.

Bolsonaro parece estar provando do mesmo veneno que destilou e estimulou, na preparação do golpe que derrubou a presidente Dilma. É a velha máxima, segundo a quel a mão que afaga é a mesma que apedreja.

COMENTÁRIOS 12

Combustível e gás aumentam de novo ou de velho?
   1 de março de 2021   │     16:25  │  18

De agora em diante o aumento do preço da gasolina, óleo diesel, querosene de aviação, e até o álcool, será semanal, ou quinzenal, e caso o governo camufle os reajustes para acalmar a população, será mensal, mas corrigindo as perdas em relação ao dólar.

Nesta segunda-feira, 1º de março, em meio às águas fechando o verão, a Petrobrás fez mais um reajuste – o quarto em 45 dias -, sinalizando aos investidores que podem continuar comprando os papéis da empresa, sem se importar com as bravatas do presidente Jair Bolsonaro, que nada fez e nada fará para administrar ele mesmo os preços.

Afinal, não foi para isso que deram o golpe e derrubaram a Dilma.

Sobre o preço do álcool acompanhar o reajuste, você está sabendo que hoje o Brasil importa álcool produzido nos Estados Unidos? Pois é, pense no retrocesso! Quanto as refinarias nacionais, estão todas à venda a preço de banana, agora pasmem, uma estatal da Arábia Saudita vai comprar a refinaria de Camaçari.

Ah, mas o Bolsonaro demitiu o presidente da Petrobrás, Roberto Castelo Branco – dizem os desinformados.

Mentira. Bolsonaro não demitiu ninguém; o mandato do presidente da Petrobrás termina este mês e poderia ser renovado ou não. Quanto à indicação do general Joaguim Silva Luna para substituir Castelo Branco tem o impasse: o general não tem dez anos de experiência no setor.

Claro, o governo pode apelar para o famoso jeitinho brasileiro e emplacar seu candidato. Mas, é bom Bolsonaro ouvir o que lhe disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, quando foi informado sobre a intervenção na empresa: “isso vai dar merda”…

Bem, no que se refere à sociedade que não ganha dinheiro especulando na Bolsa de Valores; que não produz petróleo; que não tem ações da Petrobrás e que é obrigada a consumir seus derivados, deu merda mesmo.

A gasolina já está perto de 6 reais o litro, o gás de cozinha chegou a 100 reais o botijão, enquanto a Petrobrás obteve o maior lucro da sua história em apenas um mês.

 

 

COMENTÁRIOS 18

Deus salve o Brasil, se ainda houver tempo
   28 de fevereiro de 2021   │     19:52  │  10

Se até junho o número de mortos vitimados pela pandemia causada pelo coronavírus, no Brasil, ultrapassar 500 mil mortes – e, infelizmente, o país caminha rápido para ultrapassar esse número macabro -, o mundo vai reagir.

Reagir como?

Ora, como…isolando o país, ou seja, agravando as medidas já colocadas em prática contra turistas e homens de negócios brasileiros, que não podem viajar. Isso, sem falar na variante brasileira do vírus, já detectada na Europa.

Mas, o presidente Jair Bolsonaro não parece preocupado e permanece estimulando as aglomerações e, agora, até condenando o uso de máscara. Ou seja: o mundo está errado, a ciência está errada e só o Bolsonaro está certo.

Pior é que tem os que acreditam no presidente.

Não há como retirar as digitais do presidente, como contribuinte, nesse número macabro de mortes. Os prognósticos são aterradores, quando prevêem que caso se chegue às 500 mil mortes até o meio do ano, o segundo semestre será ainda mais traumático, porque o governo brasileiro demorou demais para comprar as vacinas.

Deus salve o Brasil, se ainda houver tempo.

 

COMENTÁRIOS 10

É mais fácil o sargento Garcia prender o Zorro, do que prenderem deputado
   25 de fevereiro de 2021   │     15:27  │  35

Sim, há deputados e senadores que não concordam com a nova lei da imunidade parlamentar, porque ela se confunde – e se confunde mesmo -, com impunidade parlamentar, uma espécie de salvo-conduto para se praticar crimes.

Alivia saber que nem todos os senadores e deputados concordam com a nova lei, que pode ser chamada de lei Daniel Silveira, deputado preso em flagrante por determinação do ministro do Supremo, Alexandre de Moraes, decisão essa corretíssima sob todos os aspectos do Direito Penal.

Mas, obviamente, muitos deputados e senadores estão sendo investigados ou estão denunciados no Supremo, e a lei Daniel Silvestre cairia como escudo.

Pegou mal, no entanto, o açodamento em se votar a admissibilidade da lei sem que o projeto tivesse passado pela Comissão de Constituição e Justiça, atropelando todo rito legal. Qual o motivo da pressa?

A imunidade parlamentar é um instrumento criado para enfrentar os abusos da ditadura militar, contra parlamentares da oposição ou dissidentes. Visava garantir a estes o direito de se expressar sem medo de ser preso, como eram presos sim, se ousassem criticar ou discordar do governo.

Agora, a lei da imunidade parlamentar está virando bagunça ao se transformar no biombo para proteger criminosos comuns. Sim, porque é mais fácil o sargento Garcia prender o Zorro, do que prenderem deputado e senador.

Detalhe: uma vez aprovada, a lei será extensiva às Assembleias Legislativas. E aí, só Jesus na causa…

COMENTÁRIOS 35