Por que Lula reage?
   30 de setembro de 2019   │     23:12  │  39

Brasília – Condenado sem as provas do crime, a sentença que levou o ex-presidente Lula à prisão é uma aberração jurídica.

Mais grave ainda, porque baseada na teoria nazista do “domínio do fato”, que não se aplica no Direito Penal. Isso, sem levar em conta que o processo não deveria ser julgado pelo então juiz Sérgio Moro, porque não estava relacionado à Operação Lava Jato.

O triplex do Guarujá, a prova falsa usada para condenar o Lula, foi vendido num leilão para um empresário de Brasília, que é primo do líder tucano Geraldo Alckmin, para saldar divida da OAS Construtora com fornecedores.

Como assim? Pois é, como alguém pode ser condenado como dono de um imóvel que de fato e de direito não lhe pertence?

E a prova usada por Moro, para exibir o comprovante da propriedade do imóvel ao Lula, é um documento falso emitido por uma empresa de Curitiba. Foi tudo uma grosseira armação, que se dilui agora desmoralizando a justiça e seus operadores.

É por isso que o ex-presidente Lula reluta em aceitar o benefício de ir para o regime semi-aberto.

A farsa do processo contra o Lula apequenou o judiciário, porque mostrou que também pode condenar sem as provas do crime.

Lula reluta em aceitar o benefício, porque mantém o seu discurso, ou seja, permanece pedindo as provas dos crimes que Moro lhe atribui.

E o Moro não tinha as provas, assim como a Operação Lava Jato também não as tem.

COMENTÁRIOS 39

A República dos farsantes
   27 de setembro de 2019   │     23:35  │  25

Brasília – Autor de denúncia que levou ao impeachment da presidente Dilma Rousseff, o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, admite agora que Dilma não cometeu nenhum crime.

Voz contundente no Senado para defender o impedimento da presidente Dilma, o ex-senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), também admite agora que Dilma não cometeu crime.

Beneficiário direto da trama, Michel Temer assumiu a presidência da República, mas também reconheceu que foi um golpe que tirou a Dilma da presidência.

São reconhecimentos tardios, porque não corrige a ilegalidade, mas é inédito na história da República brasileira forjada de golpes desde a proclamação, em 1889, que se deu através de um golpe.

O que diferencia é exatamente esse reconhecimento público tão rápido e, ainda mais, partindo de personagens-chaves: o procurador-geral, que denunciou a farsa; o senador que votou favorável à farsa e o vice-presidente que se beneficiou da farsa.

Somos pois, a República dos farsantes? 

 

COMENTÁRIOS 25

O candidato a embaixador, que espalha fakenews
   26 de setembro de 2019   │     22:49  │  12

Brasília – O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), integrante da CPI da Câmara que vai investigar fakenews (notícias falsas) nas redes sociais, espalhou ele mesmo, nas suas redes sociais, a fakenews sobre a ativista ambiental sueca, Greta Thumberg.

Grotesco.

O filho do presidente postou a foto de Greta almoçando no restaurante de um trem durante viagem à Dinamarca, sendo observada por crianças negras famintas. São vários absurdos da postagem, mais dois deles bastam para reprovar o comportamento de Eduardo Bolsonaro

São eles:

1-A foto é uma montagem grosseira, porque a viagem de Greta foi no início desse ano e a foto das crianças negras, além de ter sido registrada na África, data de 2007, ou seja, foi há 12 anos

2-Eduardo Bolsonaro divulgou que Greta é financiada por George Soros, um bilionário com cidadania americana. Outra inverdade.

Depois de ter sido desmascarado, Eduardo Bolsonaro sumiu. a imprensa tentou ouvi-lo, mas em vão. Para quem pretende ser embaixador nos Estados Unidos, foi um gol contra imperdoável, ainda que no governo tenha o ministro da Educação, Abraão Weintraub, que foi reprovado na escrita do português.

COMENTÁRIOS 12

Pesquisa Ibope acende sinal vermelho para o governo
     │     1:16  │  23

Brasília – O presidente Jair Bolsonaro ainda descansava da viagem aos Estados Unidos, onde participou da reunião da ONU, quando foi informado do resultado da pesquisa do Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Cabe lembrar que pesquisa encomendada pela CNI tem peso fundamental para o governo, porque baliza confiança dos empresários. Os números negativos, obviamente, têm reflexo negativo.

E os números foram extremamente negativos, mostrando a queda vertiginosa da confiança da população em relação ao governo Bolsonaro.

Trocando em miúdos, a pesquisa mostra para os empresários que de cada 5 brasileiros, 3 consideram o governo péssimo. Vale lembrar que, nem mesmo o governo Sarney, obteve avaliação tão baixa no primeiro ano de governo.

Se os números não mentem, então, o sinal vermelho acendeu para o governo Bolsonaro.

COMENTÁRIOS 23

O vexame de Bolsonaro apequenou o Brasil
   24 de setembro de 2019   │     20:33  │  45

Brasília – Havia a expectativa sobre o desempenho do presidente Jair Bolsonaro no seu primeiro discurso abrindo a assembléia da ONU (Organização das Nações Unidas), mas não se imaginava que pudesse ser desastrosa.

O discurso repassado pelo ponto eletrônico mostrou o presidente aparentemente mais à vontade, mas sem disfarçar o auxilio tecnológico.

Mesmo assim, foi desastroso porque carregado de ataques, o que agride a diplomacia, e  de contradições quando atacou os países comunistas, mas anunciou para breve o acordo de livre acesso à China comunista ao Brasil, sem necessidade dos chineses obterem visto ou passaporte. 

A China comunista é, então, o comunista de estimação?

O embaixador aposentado e ex-ministro Rubens Ricupero disse que o discurso de Bolsonaro “manchou a imagem do país”. Ricupero acrescentou que o presidente se tornou “inimigo da humanidade”.

– “Foi quase uma aula de antidiplomacia, porque consolidou a fama de novo vilão global”, acrescentou Ricupero.

No resto do mundo, além do flagrante da chanceler alemã Ângela Merkel dormindo, enquanto Bolsonaro discursava, teve a reportagem do jornalista Tom Phillips, do The Guardian, que escreveu sobre o discurso do presidente brasileiro: 

Speech so arrogant, so bile, fille and so trully calamitous for Brazil in the world” (Palavras tão arrogantes, tão bílicas, obscenas e tão verdadeiramente calamitosas para o lugar do Brasil no mundo)

COMENTÁRIOS 45